Legalização da Maconha: argumentos contra ela

argumentos-contra-legalizacao-maconhaA legalização da maconha é uma polêmica muito recorrente ao redor de todo o mundo. Há fortes argumentos para os dois lados que são difíceis de serem comprovados, já que são poucos os casos onde a legalização ocorre, e cada país apresenta condições sociais muito distintas. Saiba mais sobre a legalização no Brasil.

Veja quatro argumentos contra a legalização da maconha.

A solução contra as drogas não pode ser facilitar o acesso a elas

Um dos argumentos mais fortes a favor da legalização da maconha é que a guerra contra o tráfico está perdida, e não vale resistir a ela com a proibição da maconha.

Se esta lógica fosse verdadeira, o Estado poderia simplesmente encontrar soluções alternativas para qualquer tipo de crime, uma vez que a lotação carcerária só aumenta e isso não ajuda a acabar com o crime.

A lógica da desistência não é coerente com o um país que busca controlar suas taxas de atividades ilícitas. O tráfico é um crime e deve ser combatido, e legalizar a maconha é assumir que o Estado é incapaz de lidar com seus problemas, abrindo precedentes para qualquer desistência.

A ideia de que a legalização da maconha acabará com o tráfico é falsa

É uma ilusão esperar que a legalização da maconha reduza o tráfico de drogas relacionado a ela. Hoje, a maconha não é taxada nem regulamentada pelo mercado. Se for legalizada, certamente haverá uma carga significativa de impostos sobre ela, que a tornará muito mais cara do que o seu valor atual.

Legalizada ou não, o tráfico ainda será mais vantajoso do que a compra legal, e não diminuirá a violência que este gera, assim como os custos sociais do combate à sua prática. O mais provável é que a legalização afete apenas o consumo da classes mais altas do país, que não representam a maioria dos consumidores da nação, uma vez que o consumo da maconha é bem difundido em todas as classes.

Legalizar a maconha aumenta o apelo a novas drogas

Existe o estabelecimento social de que a maconha é uma droga perigosa que leva a outras drogas como um porta de entrada. Os defensores de sua legalização afirmam que este processo irá tornar esta característica menos provável.

Na verdade, ao se refletir sobre a legalização da maconha, as pessoas que tiverem acesso a ela irão desconstruir a ideia de que drogas não devem ser utilizadas, e provavelmente irão apreciar os efeitos positivos de seu consumo.

O resultado é que a legalização da maconha desconstrói a ideia da droga como inimiga, e pode causar efeitos ainda pouco observados ao redor do mundo.

A questão social da maconha

É inconcebível comparar a experiência social de países que regulamentaram e legalizaram a maconha com a realidade social brasileira. Permitir o consumo da droga na Holanda representa uma série de efeitos sociais (que inclusive são discutidos atualmente); no Brasil, este efeito é absolutamente diferente.

O Brasil não possui uma população com boa quantidade de instrução, ou condições sociais gerais que possam lidar com o consumo. Não é concebível legalizar a maconha sabendo-se que isso pode onerar a saúde pública, por exemplo, que já apresenta condições muito precárias.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *