Maconha mata? Conheça os reais riscos e as suas causas

Uma das questões mais polêmicas sobre a liberação da utilização da erva envolve a dúvida para saber se a maconha mata. Por ser do interesse de tantos órgãos e pessoas – tanto a favor, quanto contra a sua utilização – é muito comum que estudos sejam realizados com a intenção de demonstrar alguns pontos de vista.

A verdade é que este esforço constante dificulta saber se a maconha realmente mata, mas muitos dos estudos apresentam algumas conclusões a respeito. Confira alguns estudos e análises que reunimos para descobrir se a maconha mata ou não e informe-se sobre os reais perigos e as suas causas:

para-de-fumar-maconha

Overdose de maconha?

A dúvida sobre a overdose de maconha é muito comum, pois é comum associar o risco de uma droga à possibilidade de que ela cause overdose em seu usuário. Estima-se que seja necessário reunir o consumo de mais de 240 baseados na sequência para que o corpo humano sofra uma overdose.

Mesmo que a pessoa tenha a determinação de fumar 240 baseados, é muito improvável que o efeito letárgico da droga o mantenha acordado por tempo o suficiente para fumar tantos cigarros de uma única vez.

Isso leva a crer que se a maconha mata, muito provavelmente não será em função de uma overdose em relação à ela.

Problemas pulmonares

Assim como ocorre com o tabaco, a maconha geralmente é fumada, e qualquer tipo de fumaça irrita o pulmão a ponto de tornar-se perigosa.

Alguns estudos demonstram que um único cigarro de maconha corresponde a 20 cigarros comuns no que diz respeito aos danos do pulmão. Ele gera tosse crônica e predispõe os usuários a infecções no pulmão.

No que diz respeito ao risco de câncer, por outro lado, ainda não há nenhum estudo conclusivo de que ele seja prejudicial para o corpo. Segundo o Centro Nacional de Abuso de Drogas dos EUA, ainda não se sabe se a maconha pode ser considerada um fator de risco para o surgimento de câncer no pulmão.

Pode fazer mal para o coração

Fumar maconha pode aumentar o seu nível de pressão sanguínea e duplicar a intensidade de funcionamento do seu coração. Isso sugere que utilizar maconha pode aumentar o risco de ataque cardíaco, especialmente na primeira hora após o uso.

Por outro lado, dizer que a maconha mata por este tipo de efeito é pouco preciso. Ela é, de fato, arriscada para quem possui predisposição a problemas cardíacos, mas ela apenas soma-se aos fatores já arriscados para a saúde daquela pessoa.

Problemas de concentração podem ser arriscados

A maconha interfere na capacidade de julgamento da pessoa que está sob efeito dela, diminuindo a capacidade de concentração e coordenação, que pode ter efeitos fatais na estrada ou em locais arriscados. O uso de maconha entre motoristas torna os riscos de se envolver em um acidente mais do que duas vezes maior.

Este argumento, também, pode parecer convincente no sentido de dizer que a maconha mata, mas deve-se perguntar se o risco é causado pela maconha ou pela irresponsabilidade da pessoa que opta por dirigir após consumir um produto que sabidamente causa um efeito arriscado para a segurança.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *