Maconha emagrece ou engorda? Qual é a verdade?

A dúvida sobre o fato de a maconha emagrece ou engorda é muito comum em todas as rodas de discussão sobre o assunto. Mesmo com a conhecida compulsão por comida após fumar, cientistas começaram a observar que, em média, utilizadores de maconha não apresentavam maior taxa de obesidade.

Maconha emagrece  engorda

Na verdade, percebeu-se que estas pessoas apresentavam melhores níveis de colesterol e risco reduzido de obesidade. Com esta observação, a discussão se maconha emagrece ou engorda tomou força.

Diversas pesquisas foram realizadas para descobrir se a maconha emagrece ou engorda. No fim das contas, descobriu-se que a planta pode auxiliar na perda de peso. Saiba porque:

O bom colesterol

Perguntar-se se maconha emagrece ou engorda é mais do que simplesmente saber se as pessoas comem mais ou menos com ela. Um estudo canadense, publicado em 2015, testou 700 pacientes, dividindo-os em grupos de utilizadores de maconha e não utilizadores.

Aqueles que fumavam regularmente apresentavam maiores níveis do colesterol HDL (chamado de bom colesterol). Adicionalmente, seus níveis de LDL (o colesterol “ruim”) eram levemente reduzidos.

Metabolismo acelerado

Muitos acreditam que a resposta para saber se a maconha emagrece ou engorda está em seu efeito no metabolismo. O THC, componente ativo da maconha, estimula a produção de determinados hormônios.

Entre os efeitos destes hormônios no corpo, há o aumento da fome – que geralmente identificamos como a larica. No entanto, ao mesmo tempo em que geram fome, estes hormônios aceleram significativamente o metabolismo, fazendo o corpo quebrar e metabolizar os nutrientes muito mais rapidamente.

Na prática, a aceleração do metabolismo acaba superando as calorias ingeridas durante o acesso de fome. No balanço final, os efeitos no corpo ajudaram mais a perder peso do que ganha-lo.

O segredo está no equilíbrio

Obviamente, fumar maconha não dá, para o usuário, uma passe livre para ingerir tudo que quiser, com a garantia de que perderá peso. Assim como em todo tipo de alimentação, é necessário equilíbrio.

Já existem movimentos de ativistas da maconha que a incluem como parte de uma vida saudável. Estas pessoas misturam dietas saudáveis e exercícios físicos com o uso regular da planta para controlar o peso.

Em relação à prática de exercícios físicos, a maconha é capaz de diminuir a queda do nível de açúcar no sangue. Isso faz com que o corpo sofra menos com os efeitos do esforço, aumentando seu desempenho. Desta forma, o atleta sente-se menos fadigado e mais ativo. Não é à toa que muitos atletas profissionais utilizam a planta regularmente.

Além de auxiliar no controle hormonal e de açúcar no corpo, a maconha auxilia na perda de peso através de um auxílio psicológico. Ansiedade, nervosismo e frustrações costumam ser fonte de abuso de comida. A maconha auxilia a controlar estes problemas.

Por isso, uma dieta equilibrada e saudável pode ser mais facilmente alcançada com o auxílio da maconha. Adicionada a exercícios e os efeitos do THC no corpo, o resultado é uma combinação potente que auxilia na perda de peso e no auto-controle. Desta forma, é seguro dizer que, de fato, a maconha ajuda a emagrecer, mesmo que – sozinha – não faça milagres.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *