Estufa para maconha: Como funciona?

Criar plantas em estufas é uma método utilizado há muitos séculos – e uma estufa para maconha é, nos dias atuais, uma ótima ideia. Desde o século XIII, exploradores italianos já utilizam estufas de vidro pra cultivar plantas tropicais que encontravam em suas viagens.

Estufa para maconha

No início do século XIX, um botânico francês desenvolver a primeira estufa nos moldes atuais, na Holanda. De lá para cá, muitas mudanças podem ter sido aplicadas, mas o princípio de funcionamento é basicamente o mesmo.

No caso da estufa para maconha, a tecnologia auxilia a controlar os custos de produção e o ambiente. Isso facilita a produção tanto para quem produz comercialmente (nos países permitidos), quanto para quem deseja plantar para seu próprio consumo.

Entenda como funciona uma estufa para maconha, e quais são as vantagens de sua utilização:

Como funciona uma estufa para maconha?

Uma estufa para maconha combina as características positivas da criação da planta no exterior (luz natural, por exemplo), com o nível de controle do cultivo interno. São estruturas com uma cobertura que permite a passagem de luz. Dependendo do tipo e de sua qualidade, uma estufa pode controlar variáveis importantes, como temperatura, umidade, circulação de ar e etc.

Atualmente, há diversos tipos de estufa para maconha. Elas vão desde modelos simples, como estufas que escoram-se em construções, até grandes pavilhões para produção em massa. No caso específico da maconha, há pequenas estufas feitas para o interior de casa, com iluminação artificial e diversos tipos de controle.

É uma opção utilizada para que quer cultivar seu próprio pé, mas não tem uma área aberta para isso.

Quais são as vantagens de se utilizar um estufa para maconha?

Para quem utiliza estufas externas, a principal vantagem é o uso da luz solar. Nenhum outro tipo de iluminação é tão eficiente quanto a luz solar, especialmente dentro de uma estufa. A estrutura da estufa permite que a luz entre, mas mantém a energia térmica. Isso garante uma temperatura estável, que não gera pausas no desenvolvimento da planta.

Neste sentido, estufas internas também são excelentes. Elas permitem um alto nível de controle da temperatura. A temperatura e a luz são os principais fatores necessário para o crescimento de uma planta de maconha. Com estes fatores controlados, pode-se cultivar a planta durante todo o ano, sem preocupar-se muito com as estações.

Além disso, estufas permitem um bom controle dos níveis de umidade. Em nível controlado, ela acelera a fotossíntese, permitindo que a planta cresça mais rapidamente. Adicionalmente, toda estufa – seja externa ou dentro de casa, permite a instalação de luzes artificiais suplementares.

Isso garante que a planta sempre tenha a iluminação necessária para crescer adequadamente – seja no verão, no inverno ou em dias de chuva. Embora a maior parte das luzes artificiais não sejam tão eficientes quanto a luz solar, elas são suficientes para o crescimento saudável da planta.

Em produções de maior escala, uma estufa para maconha permite controlar, ainda, a época de colher a parte que será utilizada. Com simulações de temperatura e luminosidade, é possível acelerar o florescimento da planta, fazendo com que a colheita ocorra antes do tempo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *