Efeitos da maconha no corpo: benefícios e malefícios

Solução para alguns, grande problema da sociedade para outros, a maconha sempre levanta polêmicas e grandes discussões a respeito de seu uso e suas consequências para o usuário.

A quantidade de informações disponíveis sobre os efeitos da maconha no corpo mostra que este é um tema que interessa a muitos, mas raramente consegue ser separado das opiniões a respeito de seu uso.

O fato é que, assim como praticamente todas as coisas, os efeitos da maconha incluem uma série de coisas boas e uma série de coisas que não são tão benéficas para o corpo, e não há uma resposta exata na comunidade médica se ela traz mais benefícios ou malefícios para a saúde.

Confira alguns dos efeitos da maconha no corpo:

efeitos-da-maconha

Benefícios da maconha

Controle de ataques epilépticos

Segundo um estudo realizado pela Commonwealth University em 2003, a maconha pode prevenir ataques epilépticos. O primeiro teste foi realizado com ratos epilépticos, que ficavam até dez horas sem sofrer das convulsões após utilizarem maconha.

Sendo um dos efeitos da maconha mais conhecidos para a saúde, este controle acontece quando o THC atinge as células cerebrais que controlam a excitação e o relaxamento, responsáveis pelas convulsões.

Diminuição da ansiedade

Em 2010, pesquisadores da Escola Médica de Harvard indicaram que a maconha realmente causa uma diminuição da ansiedade no corpo, o que melhora o humor do usuário ao agir como um sedativo leve.

É este efeito que muitas pessoas ansiosas buscam, e é, inclusive, o que permite o uso medicinal da maconha para muitas pessoas nos EUA.

O THC diminui a progressão do mal de Alzheimer

Um dos efeitos da maconha é a redução da progressão do mal de Alzheimer, segundo um estudo realizado por Kim Janda, do Scripps Research Institute.

O estudo de 2006 descobrir que o THC presente na maconha desacelera a formação das placas amilóides, ao bloquear as enzimas no cérebro que as formam. Estas placas são as responsáveis por matar neurônios e causar o Alzheimer.

Malefícios da maconha

Problemas respiratórios

Assim como a fumaça do cigarro, a fumaça da maconha é feita de uma série de componentes tóxicos que podem irritar seus brônquios e pulmões. Usuários regulares de maconha em cigarros são mais propensos a ter catarro, tosse e problemas respiratório.

Há, também, um risco aumentado de bronquite e infecções no pulmão. Um dos possíveis efeitos da maconha também é agravar problemas respiratórios, como a asma, em pessoas que já apresentam a condição.

Apesar de muitos estudos e afirmações sem uma base científica muito clara, não há uma comprovação conclusiva de que a maconha cause câncer de pulmão (assim como não há dados que provem que ela auxilia em seu tratamento).

Aumento do ritmo cardíaco

O THC vai do pulmão para a corrente sanguínea, agindo sobre o corpo rapidamente. Em alguns minutos, a frequência cardíada pode ter aumentado entre 20 e 50 batidas a mais por minuto. Este aumento de intensidade pode durar por até três horas.

Para quem tem doenças cardíacas, este aumento pode representar um maior risco de ataques cardíacos.

Sistema imunológico

Algumas pesquisas realizadas com animais indicam que o THC afeta o sistema imunológico, tornando as pessoas mais vulneráveis e doenças. Embora a condição ainda não tenha sido comprovada em humanos, é um risco significativo.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *